É mais fácil criticar do que criar!


Vivemos num tempo em que o conforto e o imediatismo falam mais alto do que a ética. Essa primeira linha poderia ser estendida a outras comparações, mas prefiro fechá-la neste tema: Ética.
A crítica serve para demonstrar uma opinião e, no meu entender, trata-se de algo essencial para a construção de uma sociedade democrática, haja vista que no critério DEMOCRACIA nós ainda engatinhamos.
Acabo de ler uma matéria no jornal O Estado de São Paulo em que o escritor José Saramago, que deverá lançar um livro com os contos publicados em seu blog, afirma que os textos exibidos na internet, em geral nos blogs, são, em sua maioria, de péssima qualidade. Até aí tudo bem, concordo em partes, já que prefiro usar uma máxima que se tornou popular (fato inevitável) que diz: Toda a Generalização é burra.
Bem, outro detalhe é que José Saramago há tempos deixou de ser um BOM escritor e passou a fazer o que mercado pede: escrever para vender, apenas. Sei que muitos não concordam, mas Ensaio sobre a Cegueira é péssimo. Não estou preocupado com as palavras que uso, porque o digníssimo escritor não se preocupou com seus termos na hora de generalizar.
Percebem, caros leitores, como é confortável chegar aqui ou ali e desvalorizar o trabalho alheio.
Em todos os campos isso se repete, mas de acordo com os créditos sociais que a mídia oferece a uma determinada pessoa, eis que suas injúrias ganham status de verdade.
Pobre aluno! Se sua pesquisa não for considerada por professores ou “intelectualóides” da USP de qualidade, de acordo com as convenções da instituição, seu trabalho não tem valor algum. Aliás é necessário mais do que isso, porque mesmo depois de reconhecido como uma boa pesquisa, isso ainda não lhe garante sucesso, já que pode surgir uma voz solitária, porém carregada de seguidores, que diga injúrias de sua pesquisa e tudo se perdeu. Aqueles que te apoiaram já mudam de idéia por pura influência de um braço acadêmico. Lembrem-se!! Um braço não é uma cabeça. Você pode viver sem ele, mas se ele estiver doente, você deve amputá-lo, do contrário padecerá.
A crítica tem outro papel, que quase nunca é exercido no Brasil, onde a opinião não é imposta mas sim demonstrada. A nossa imprensa não critica porque não sabe criticar, eles acham que criticar é acoimar o artista. Saramago não é critico, é um escritor, apenas isso. Criticar é demonstrar opinião e fazê-la aparecer como opinião. No jargão popular,citarei uma moda dos estádios,criticar não é cornetar.
Reforço que este pequeno desabafo é apenas minha opinião, ou seja, não é verdade nem mentira é meu desejo de expressão. Saramago é ruim para mim. Se você gosta dos livros e textos dele, respeito sua escolha, mas ele não respeita os BLOGS e a liberdade de expressão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para fazer seu comentário, por gentileza, deixe seu nome seu e-mail. Dê sua opinião sobre os temas e, ou, o blog. Muito Obrigado!